REDES SOCIAIS AMIS Facebook Twitter Youtube

AMIS



Supermercados adotam energia solar como alternativa para redução de custos - 04/04/2018



Os constantes aumentos no preço da energia elétrica fizeram o diretor do Somar Supermercados, sediado em Divinópolis, no Centro-Oeste mineiro, Adriano Ferreira, buscar alternativa mais barata.

 

E não é que ele achou!  Uma tecnologia que praticamente zerou os custos com energia elétrica estava na própria cidade. Uma empresa que oferece a instalação de placas para geração de energia fotovoltaica foi quem apresentou a solução. 

 

As negociações com o fornecedor, os trâmites junto à Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) e a implantação das placas demoraram de janeiro a agosto de 2017, quando o sistema começou funcionar. As placas foram instaladas em duas das quatro lojas da rede, que são três em Divinópolis e uma em Carmo do Cajuru, cidade vizinha. 

 

Engenheiros da Flex – empresa que cuidou do desafio – analisaram o consumo durante um ano para ajustar a quantidade de energia gerada pelas placas à demandada na loja.  O consumo que chegava à média de R$ 8,8 mil por mês, hoje é a taxa mínima da Cemig para o consumidor comercial.

 

Foram instaladas 359 placas no teto da empresa, que tem 830 metros quadrados, incluindo área de venda e depósito, e num lote vago ao lado que pertence ao supermercado. O investimento total foi de R$ 900 mil, viabilizado por um financiamento a ser pago em seis anos, com 12 meses de carência.

 

As placas têm garantia de funcionamento de 25 anos, dos quais 20 com a capacidade total de geração e a partir daí gerando 80% do que era antes. “O pay back (retorno do investimento) é estimado em cinco anos, então se as placas durarem 10 anos, eu já terei ganhado cinco”, analisa Ferreira. Outra economia que ele vai ter: os fornos a gás da padaria gastavam uma média de R$ 2 mil e agora são elétricos.

 

Cresce 407%

 

A Nota Técnica 56/2017 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) publicada em 24 de maio de 2017 com dados sobre o tema e uma projeção até 2024 informa que dos 10.561 geradores instalados no País, 10.453 foram de energia fotovoltaica, o que corresponde a 99% do total. Só em 2016, a energia solar registrou crescimento de 407% sobre 2015.

 

A maior parte foi destinada ao uso residencial, com 79,5%, enquanto o setor comercial usou 15%.  Minas Gerais lidera a implantação de microgeradores, com 2.263; seguido de São Paulo, com 2.116 e do Rio Grande do Sul, com 1.149.

 

Supermercado Ferreira

 

Dos 63 clientes da primeira unidade da Órigo, 20 são supermercados. Um deles é o Supermercado Ferreira, de Itajubá, no Sul de Minas.  Desde uns quatro anos atrás, o proprietário, Elias Martinho Ferreira, vinha buscando meios de reduzir a conta de energia da loja. A ideia inicial era investir numa usina própria para a rede Ilustre, central de negócios à qual o supermercado é associado. 

 

Ferreira então tomou conhecimento da Fazenda Solar e não só contratou o serviço, como levou a proposta para os supermercadistas da central. Hoje, ele calcula que dos 42 associados à rede Ilustre, 23 estejam em negociação com a fornecedora para aderir ao consórcio. “Eu achei muito interessante. Para ser sincero, até me surpreendeu, porque pensei que a economia fosse menor, mas fica em torno de 10% a 12%”, estima. 

 

Ele já pensa até em investir na usina própria após o término do contrato iniciado em dezembro de 2017 e com duração de um ano.  “Quem tiver oportunidade de conhecer o projeto e correr atrás, eu digo que é um grande negócio”, avalia.

 

Cuidados necessários

 

O perfil de supermercados que adquirem consórcio de energia fotovoltaica é, principalmente, composto de pequenas ou médias empresas. As maiores, normalmente, já se anteciparam a essas novidades com fontes próprias ou acordos diferenciados com as empresas de energia. Por isso, é preciso avaliar o que é vantajoso para a empresa e o que é apenas modismo corporativo.

 

Neste mês de abril, uma loja do Supermercado Josyldo, de Divinópolis, vai começar a receber os descontos na conta de energia elétrica. É mais um supermercado que aderiu à Fazenda Solar, instalada em João Pinheiro. A expectativa é de uma economia entre 10% e 15% num contrato com duração de três anos.  Mas depois de muita conta e muitas avaliações. O proprietário, José Libério de Souza, recomenda análise profunda e, sobretudo, cautela na escolha do fornecedor e do modelo de negócio a ser contratado.

 

A empresa possui duas lojas, uma com seis e outra com quatro check outs. A primeira não entra no consórcio de energia. Nela já há um poste e transformador próprios com cabine, o que a coloca como um consumidor especial junto à companhia energética e, portanto, com tarifas diferenciadas. Além disso, a loja conta com gerador que substitui automaticamente a energia da rede no horário de pico de consumo.


ONDE ESTAMOS

Rua Levindo Lopes, 357 - 6º andar - Funcionários Belo Horizonte - MG

EMAIL

amis@amis.org.br

LIGUE

(31) 2122-0500
Facebook Twitter Youtube



© Copyright 2013 - AMIS - Associação Mineira de Supermercados. Todos os direitos reservados.