REDES SOCIAIS AMIS Facebook Twitter Youtube

AMIS



Mart Minas compra antiga fábrica de pães da Seven Boys - 02/04/2018



A rede de lojas de atacado e varejo Mart Minas acaba de fechar a compra da antiga fábrica da Seven Boys, no Bairro Serrano, em Belo Horizonte. A negociação do terreno da fábrica, com 32,3 mil metros quadrados, sendo 11,56 mil metros quadrados de área construída, foi fechada nos últimos dias e informada com exclusividade ao jornal Estado de Minas pelo diretor comercial e de marketing do Mart Minas, Filipe Martins, que não revela valores do negócio.

 

Mas, segundo uma fonte a par da negociação, feita pela corretora CBRE, com sede em São Paulo e especializada em imóveis corporativos, a compra foi fechada por cerca de R$ 30 milhões, com R$ 15 milhões pagos à vista, na concretização da operação, hoje em fase de due diligence (avaliação dos detalhes jurídicos e fiscais da operação), e o restante pago em parcelas corrigidas.

 

 

Segundo Filipe Martins, o projeto da rede de atacarejo para a área da fábrica só será desenvolvido e implantado no ano que vem. “Nós estamos fazendo estudos e temos algumas possibilidades”, diz o diretor comercial. A compra do terreno faz parte da estratégia do Mart Minas Atacado e Varejo de expandir sua atuação no mercado mineiro, saltando das atuais 25 lojas no conceito cash & carry (atacarejo na expressão em inglês) para 40 unidades até 2020. Este ano, segundo Martins, serão inauguradas 8 lojas, incluindo a primeira em Belo Horizonte. “Hoje, a Mart Minas é a maior empresa de atacado e varejo de Minas, com atuação em todas as regiões do estado”, destaca o diretor comercial.

 

 

Martins não revela os estudos para o aproveitamento da área, mas ela deve abrigar uma das lojas que a rede planeja inaugurar no ano que vem. A Lia Administração e Participações S/A, proprietária do imóvel e administrada por Iza AKemi Yonamine e Neusa Yeiko Yonamine, filhas de Jinko Yonamine, que fundou a Seven Boys com o irmão mais velho, Kiyoteru Yonamine, na década de 1950, apresentou um pré-projeto de aproveitamento do imóvel aos interessados na compra. A proposta prevê a construção de um centro comercial com mais de 12 mil metros quadrados de área e três prédios residenciais, com 314 apartamentos de padrão popular. Uma curiosidade: Jinko e Kiyoteru se naturalizaram brasileiros e adotaram os nomes de Paulo e Franklin, respectivamente.

 

 

A fábrica está desativada desde 2016, depois que a Wickbold adquiriu a marca Seven Boys, em agosto de 2015, e transferiu o maquinário da região da Pampulha para Contagem. A fabricante de pães industrializados de São Paulo continua fabricando os produtos Seven Boys. O imóvel vinha sendo negociado há cerca de dois anos, num processo que teria envolvido também a construtora Tenda e a DMA Distribuidora (supermercados Epa e atacarejo Mineirão).

 

Avanço acelerado

 

 A concretização do negócio mostra o apetite da Mart Minas para continuar crescendo. A rede de atacado e varejo saltou de um faturamento bruto de R$ 1 bilhão em 2014, com 15 lojas, para vendas de R$ 2,23 bilhões em 25 lojas no ano passado, segundo o ranking da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), divulgado na semana passada. Com quatro lojas inauguradas em 2017 e aumento de 25,3% no faturamento, a rede saltou do 21º lugar na relação dos maiores supermercados do país, em 2016, para o 14º lugar no ano passado. Em Minas, a rede já é a terceira maior, atrás do Supermercados BH (R$ 5,47 bilhões) e da DMA Distribuidora (R$ 3,36 bilhões).

 

 

“Em 2017, nós inauguramos lojas em Pará de Minas (Centro-Oeste), Ubá (Zona da Mta), Três Corações (Sul de Minas) e Araxá (Alto Paranaíba). Para 2018 vamos inaugurar mais 8 lojas, todas em Minas. A primeira em Lavras (abril), asegunda em Barbacena (maio) e depois seguiremos com mais 6 lojas, até dezembro e fechando com um total de 33 lojas no estado”, informa o diretor comercial e de marketing da Mart Minas.

 

 

A previsão para este ano, segundo Martins, é de uma expansão nas vendas de 20% a 25%, o que pode levar o faturamento da rede para um patamar próximo a R$ 2,75 bilhões, assegurando à rede a posição de terceira maior do estado e presença garantida entre as 20 maiores do país. “Com as 4 inaugurações de 2017 foram gerados, em média, 1 mil empregos entre diretos e indiretos. Para 2018, com a inauguração de 8 lojas, esse número deve dobrar, passando para 2 mil, entre diretos e indiretos”, informa Martins. Em 2020, com as 40 lojas a estimativa é de que a Mart Minas empregue diretamente cerca de 2,1 mil pessoas. Com área de 5 mil a 7 mil metros quadrados e um mix de 10 mil itens, as lojas da Mart Minas empregam, em média, 130 trabalhadores. Outros 200 são envolvidos, indiretamente.

 

 

Atacarejo cresce 11%

 

O segmento de atacarejo cresceu mais do que o de lojas de vizinhança no ano passado, segundo números apresentados na Convenção Abras, no Rio de Janeiro, na semana passada. De acordo com o Euromonitor Internacional (que considera apenas as vendas ao consumidor final), o atacarejo cresceu 11% no ano passado e movimentou R$ 48,4 bilhões, enquanto os supermercados cresceram 3,7%. No ranking da Abras, a expansão do setor supermercadista em 2017 foi de 4,3%, com vendas de R$ 353,2 bilhões. A previsão do Euromonitor é de que as vendas do atacarejo cresçam ao ritmo de 6% ao ano até 2022.

 

 

Essa expansão levou a DMA Distribuidora a entrar no segmento no fim de 2016 com a reativação da bandeira de hipermercados Mineirão. Desde dezembro de 2016, a rede inaugurou lojas em Betim e Ipatinga, no Vale do Aço, Barbacena, Sete Lagoas e Teófilo Otoni. O diretor comercial da DMA, Roberto Gosende, informa que serão inauguradas, este ano, 12 lojas em Minas e Espírito Santo, entre unidades Epa e Mineirão. A previsão, segundo ele, é de que sejam gerados quase 2 mil empregos nessas unidades.

 

(Fonte: Estado de Minas) 


ONDE ESTAMOS

Rua Levindo Lopes, 357 - 6º andar - Funcionários Belo Horizonte - MG

EMAIL

amis@amis.org.br

LIGUE

(31) 2122-0500
Facebook Twitter Youtube



© Copyright 2013 - AMIS - Associação Mineira de Supermercados. Todos os direitos reservados.