REDES SOCIAIS AMIS Facebook Twitter Youtube

AMIS



Comerciantes mineiros esperam aumento nas vendas no 1º semestre - 23/01/2018



Influenciados pela recuperação do comércio observada por muitos estabelecimentos em 2017, 78,9% dos empresários mineiros apostam que o primeiro semestre de 2018 tem tudo para superar o anterior no que diz respeito ao volume de vendas.


Tradicionalmente, não é o que ocorre, já que o período de julho a dezembro costuma ser mais aquecido para o setor. Entretanto, os lojistas do Estado enxergam neste exercício a continuidade do processo de retomada iniciado no ano passado.



“Realmente isso é algo incomum, porque o segundo semestre tem várias inserções na renda, como o 13º salário, há o Natal como principal data comemorativa do varejo, além da Black Friday, favorecendo o comércio pelas promoções. Mas o que aconteceu para que a expectativa fosse melhor foi a mudança na conjuntura econômica”, avalia a analista de pesquisa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio-MG), Elisa Castro.



Segundo Elisa, a melhora de indicadores como o de inflação, taxa de juros e desemprego em 2017 contribuiu significativamente para fortalecer a confiança do setor. Isso porque quanto mais favorável o comportamento desses índices, maior o incentivo ao consumo. Inclusive, na pesquisa feita pela Fecomércio-MG, 31,4% dos entrevistados apontaram a recuperação do comércio/economia como o segundo principal motivo para vendas melhores neste semestre. O primeiro foi o otimismo/esperança (50,2%).


Entre os segmentos do varejo de Minas Gerais mais animados com a possibilidade de aumentar o faturamento no período estão móveis e eletrodomésticos (60,9%), tecidos, vestuário e calçados (59,1%), equipamentos e materiais para escritório, informática e de comunicação (41,7%) e supermercados, hipermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (41,3%).


Ao todo, 68,6% dos lojistas acreditam ainda que as vendas nas datas comemorativas no primeiro semestre serão melhores do que em igual período de 2017. Esse percentual é superior ao registrado há um ano, quando 57,3% dos comerciantes possuíam essa expectativa frente a 2016. Para os empresários, o Dia das Mães e o Carnaval são as duas datas que mais deverão impactar o comércio mineiro. O cartão de crédito, segundo 76,0% dos entrevistados, deverá ser a forma de pagamento priorizada pelo consumidor.



“O cartão de crédito continua sendo um aliado das famílias: algumas o utilizam com a finalidade de planejamento financeiro, enquanto outras, como complemento de renda”, pontua Elisa Castro.



Estímulos 

 

Para estimular o aumento das vendas de janeiro a junho, os empresários do Estado vão investir, principalmente, em promoções/liquidações (35,8%), ações de mídia/propaganda (17,7%) e atendimento diferenciado (10,0%). “(As promoções) tornaram-se, nos últimos anos, uma prática muito utilizada pelo comércio para tentar atrair o consumidor, e muitos empresários tiveram sucesso nesse período de crise pelas ações promovidas”, destaca a analista de pesquisa da Fecomércio-MG.


Em 2017, 47,3% dos lojistas verificaram no segundo semestre vendas melhores no confronto com os primeiros seis meses do ano. Neste caso, 55,7% registraram uma variação no comércio acima de 10%. Já frente ao segundo semestre de 2016, 47,5% das empresas relataram resultados piores de julho a dezembro do ano passado. Em 57,8% dos estabelecimentos, houve recuo acima de 20%.

 

(Fonte: Diário do Comércio) 


ONDE ESTAMOS

Rua Levindo Lopes, 357 - 6º andar - Funcionários Belo Horizonte - MG

EMAIL

amis@amis.org.br

LIGUE

(31) 2122-0500
Facebook Twitter Youtube



© Copyright 2013 - AMIS - Associação Mineira de Supermercados. Todos os direitos reservados.